sexta-feira, março 27, 2009

O canalha

Dedico esse post à amiga que está obcecada e que serviu de inspiração para esse post.
Sendo assim, é mais do que óbvio que não direi o nome dela.

A festa está um tédio. Você enfia mais um drink com uma dose tremenda de álcool goela abaixo. Pelo visto, a tequila, a caipirinha, e os golezinhos de vodka não fizeram efeito. Enquanto você faz uma misturança para o efeito vir mais rápido, ele está por aí a espreita, esperando o momento certo para atacar. Ele, o canalha. Você conhece-o por conta de algumas amizades em comuns, mas conhece o suficiente para saber que ele não faz seu tipo. Não há como negar que ele até é charmoso, mas você pode, e deve, resistir a ele.

Então acontece o inesperado. Ele te convida para uma dança. “Já que estou aqui sem fazer nada” - você acaba aceitando. Passinho pra cá, passinho pra lá. Ambos sussurrando um trecho da musica para o outro. Muda a musica, os dois se empolgam e acontece o inesperado: um beijo. Beijinho aqui, beijinho ali. Nos intervalos dos beijos, você acaba se dedicando a conhecer ele melhor e vê que estava enganada o tempo todo. Até que ele é gente boa, tem conteúdo e sabe dançar como ninguém.

Mas eu sei ele é um canalha. Aposto minhas calcinhas que amanhã nem vai me ligar. Pensando no amanhã, a festa termina acabando. Antes de sair do táxi, o celular começa a vibrar. É ele. Dizendo que a noite foi inesquecível e que ele mal pode esperar para uma próxima vez. Juura que eu acredito, né? Pode até ser verdade, eu admito, mas para quantas ele não deve ter mandado essa mesma mensagem antes de mim? Vou dormir que ganho mais.

Alô? - você diz com uma voz ofegante como se tivesse ganho a São Silvestre, sendo que apenas tinha corrido para chegar a tempo no trabalho. Você nem acredita que era ele. Pior, te convidando para sair. E agora? O que eu vou fazer hoje? Hmm, nada. Bem. Você aceita. Se encontram, e ele é super fofo.

Você até se apaixonaria, se não fosse alguns pequenos grandes detalhes. O que ele diz é sinceridade? Ele fala por ele mesmo, brota do fundo ou ele aprendeu num curso de como conquistar as mulheres? Você resolve dar mais uma chance e acaba acreditando que ele é a reencarnação de Vinicius de Moraes. Ouve todas as palavras dele e vai ficando cada vez mais caída. Ok, xá pra lá burrice, é óbvio que ele frequentou aquele curso. Ai, mas ele é tão...

Enquanto vocês vão vivendo o presente e se conhecendo, você descobre ele teve um passado antes de ti. Como foi? Quantas antes de mim caíram no mesmo golpe? Umas 10, 20, 30... Perdi a vontade de contar. Será que é falta de amor próprio sair com alguém já bem rodado? Afinal se já rodou tanto, a qualidade do material deve ter decaído um bom pouco. Logo você que adora uma exclusividade, as ditas peças raras. E se ele já rodou tanto, é um possível sinal de que eu também andarei para frente, visto que atrás o tamanho da fila é imenso.

Ele, o canalha. Você, a apaixonada angustiada. Porém, nada de se queixar que eu bem me lembro que você falara que não aguentava mais o tédio. O canalha vai te virar a cabeça, vai trazer uma emoção atrás da outra. E só isso, nada de compromissos. Se você gosta de um compromisso, cara amiga, aprenda: para sobreviver a um canalha, só sendo uma gata vadia e servindo-o como prato do dia.

Nenhum comentário: